BLOG

Publicado em: 21 de fevereiro de 2020

O carnaval do mundo. O carnaval do Brasil.

Chegou a época mais esperada do ano para alguns, para outros nem tanto. Mas uma boa história é sempre pra todo mundo! Você conhece a origem do carnaval? Não? Então vem aqui que eu vou te contar tudo que sei.

A história do carnaval está vinculada à antiguidade. Alguns historiadores contam que tudo começou na antiga Babilônia e duas festas possivelmente originaram o que conhecemos como carnaval. Uma das festas era a famosa Saceias, onde concedia-se a um prisioneiro que assumisse a identidade do rei por alguns dias, vestindo-se como ele, alimentando-se da mesma forma e dormindo com suas esposas. Mas no final disso tudo eles eram mortos. A razão de tudo isso ninguém nunca soube dizer, mas era o que acontecia.

E espera que não acaba por aí as histórias loucas da origem do carnaval. Ainda na Babilônia, havia uma celebração no templo do Deus Marduk, nos dias que antecediam o equinócio da primavera, período de comemoração do ano novo na região, onde o rei era agredido e humilhado, para demonstrar o quão inferior era diante da figura divina, e logo em seguida, ele assumia o trono novamente.

Aposto que vocês estão se perguntando o que isso tem a ver com o carnaval. Bom, o que havia de comum nas duas festas e que está ligado a festança carnavalesca era o caráter de subversão de papéis sociais: a transformação temporária do prisioneiro em rei e a humilhação do rei frente ao Deus. Possivelmente a subversão de papeis sociais no carnaval, como os homens vestirem-se de mulheres e vice-versa, pode encontrar suas origens nessa tradição mesopotâmica.

Já as associações entre o carnaval e as orgias podem se relacionar às festas de origem greco-romana, como os bacanais, festas dionisíacas para os gregos. Seriam festas dedicadas ao deus do vinho, Baco, marcadas pela embriaguez e pela entrega aos prazeres da carne. Havia duas festas em Roma, as Saturnálias e as Lupercálias. A primeira acontecia no inverno, em dezembro, e a segunda em fevereiro, que era o mês das divindades infernais mas também das purificações. Ambas festas duravam dias e eram fartas com comidas, bebidas e danças. Lá também tinha inversão dos papeis, onde os escravos colocavam-se nos locais de seus senhores e estes colocavam-se no papel de escravos (mas tudo temporariamente, é lógico!). Mas as festas eram pagãs e com o fortalecimento do poder da Igreja, que não via com bons olhos, as coisas mudaram um pouco. Nessa concepção do cristianismo, havia a crítica da inversão das posições sociais. Para a Igreja, inverter os papéis de cada um na sociedade, invertia-se também a relação entre Deus e o demônio. Então a Igreja Católica buscou enquadrar tais comemorações. Foi daí que surgiu a quaresma, no século VIII. Tais festas passaram a ser realizadas nos dias anteriores ao período religioso, porque dessa forma, a Igreja manteria uma data para as pessoas cometerem seus excessos, antes do período da severidade religiosa.

MAS ESSA NÃO É A ORIGEM DO CARNAVAL NO BRASIL (o melhor carnaval do mundo, né gente?!). No Brasil o carnaval começou no período colonial com a prática do entrudo, uma brincadeira muito popular em Portugal, que era praticada pelos escravos. O entrudo poderia ser realizado de diversas maneiras, como manifestações de zombarias públicas. A forma mais conhecida era o jogo das molhadelas, que consistia em uma brincadeira de molhar ou sujar as pessoas que passavam pela rua. Poderia ser realizado publicamente, mas também poderia ser realizado de maneira privada. brincadeira era tão popular que até mesmo a família real brasileira foi adepta do entrudo. Mesmo sendo popular, o entrudo não agradava à grande parte das elites do Brasil, tanto que, ao longo da nossa história, diversos decretos contra o entrudo foram baixados. Enquanto o entrudo era reprimido nas ruas, a elite do Império criava os bailes de carnaval em clubes e teatros. No entrudo, não havia músicas, ao contrário dos bailes da capital imperial, onde eram tocadas, principalmente, as polcas. Depois surgiram os cordões e ranchos, as festas de salão, os corsos e as escolas de samba entre outras variadas coisas que fazem parte da tradição cultural carnavalesca brasileira. E hoje somos conhecidos como o melhor país para curtir o carnaval e eu suuuper concordo!!! E aí, o que vocês acharam de todas essas histórias de carnaval?

Por aqui já estamos em ritmo de carnaval e preparamos máscaras lindas como inspirações (é claro que elas foram impressas na nossa impressora 3D com as nossas resinas). E vocês, já deram asas à sua criatividade e estão prontos para o carnaval?

Instagram

siga-nos @3dprocer

assine nossa newsletter e receba dicas
e promoções especiais em nossa loja